quinta-feira, janeiro 19

Presidenciais aqui à porta

Só quero deixar o meu testemunho desta campanha para a Presidência da República Portuguesa... o que por cá se passa é, em duas palavrinhas, im-pressionante! Temos quatro senhores que podem sacar alguns votos aos eleitores tugas, três de esquerda e um de direita, para contrariar a situação na Europa, em que é costume haver mais candidatos de direita (bem como mais partidos dessa mesma ala). Falar de política sem saber distinguir esquerda de direita, é pura ignorância... Não são caras, aqueles indivíduos defendem ideias, todos os quatro.


Todos eles têm alguma obra feita, seja como parte integrante de qualquer governo, seja como participantes activos na oposição. Eu avalio os políticos pelo que fizeram, pela herança que deixaram e pela sua postura no palco dos media. Aquilo que me dizem, aquilo que dizem dos outros... não me traz nada de novo; não detectam entre eles falhas que eu não tivesse visto, não me recordam nada que tenha esquecido.. Não é por aí que vão lá.. projectos, pretendem-se projectos de futuro, pois é aí que vão exercer o cargo para o qual agora se candidatam. Ainda vi muito pouco, ainda não ouvi quase nada, o que é triste para umas eleições presidenciais, não sabemos muito bem o que pensam eles relativamente a um sem número de encruzilhadas que se nos avizinham enquanto Tugas.


Individualmente, temos o Sôr Soares à cabeça com o Professor Cavaco. Quem nos segue, de há um tempo a esta parte, já se terá apercebido como somos fans do Sôr Soares... já se reformava o Bochechas, com todo o respeito. A malta não se esquece dele, seria impossível com todos os seus «actos heróicos» do passado... diz quem viu, que Portugal foi cobarde pela sua inacção, foi pedinte pelas suas mãos e criminoso pelos seus pseudo-valores esquerdistas conservadores. Não sei, não estive lá... só o vi perdoar o Otelo (Comandante das FP25 - força criminosa que assassinava malta Tuga por desporto por esse país fora).. vi duas das suas presidências sucederem-se, sem perceber o que raio é que fazia afinal um PR.


O Professor Cavaco é julgado pelos tabus que criou neste país, por não querer falar demais e não gostar de se expor... o pessoal confunde esta posição com mania de superioridade; o Homem não tem ambições desmesuradas e está-se um bocado a cagar para a merda que circula pelos palcos políticos. Alheia-se dela, paira sobre a mesma com críticas distantes mas certeiras que desfere quando,de longe a longe, abre o bico para opinar.


Fomos, com este indivíduo como líder de governo, protagonistas enquanto nação, de uma recuperação económica que nos faria a longo prazo aproximar dos restantes parceiros europeus, superámos pela única vez enquanto parte integrante da UE, o crescimento da média europeia, crescemos mais nesses dez anos do que nos dez anteriores somados com os dez posteriores à sua governação... deixou trabalho feito pelo seu executivo, que no segundo mandato de governação socialista que sucede ao seu abandono da política activa (com o consequente vácuo político deixado na direita social democrata - aqui de facto, o professor não preparou a sua saída de cena) ainda era posto em prática.


Ainda mais, nesse dito segundo mandato socialista, quantas vezes não vimos nós o Sôr Guterres e Companhia inaugurarem obras mandadas erguer por Cavaco??? Foi a herança deste indivíduo, e a sua obra... foi autoritário? Foi, de facto. Mas sem se tornar ditador, sem explorar as fraquezas da lei ou da democracia.. foi-o com toda a legitimidade porque o mandatámos para isso. Para exercer um cargo, não para ser algo.....


Temos ainda o poeta Alegre, confesso que não desgosto dele... Contudo julgo que a sua maior ambição será ficar à frente do Soares. Espero estar enganado. É uma pessoa um bocado aérea, parece-me um despistado ideológico à deriva, em género de anjo caído que não percebeu a transição.. mantém os traços originais, a postura saloia e coerente de quem não pensa para agir, mas filosofa para viver. Reconheço-lhe o jeito para encantar com palavras - deveria ter sido contador de contos para crianças num qualquer programa matinal infantil.


O Louçã está aí para as curvas, é um homem convicto, que já se apercebeu que terá de «amolecer» o discurso para cativar as massas... o próprio Bloco já se apercebeu disso, e após conquistar o seu espaço começa a vergar princípios perante o seu próprio peso. Tem de ser, era inevitável que tal acontecesse, e começo a gostar cada vez mais daquilo que eles representam.

A ber bamos, quando as urnas chegarem às escolas deste país já devemos saber melhor o que raio é que estes quatro senhores pensam fazer com isto... ou não!

4 comentários:

mau anónimo disse...

Não concordo aqui com 1 situation, não sei se por lapso se propositado.. não abordaste a meu ver a grande surpresa destas eleições, o eterno candidato, o camarada Garcia Pereira. Muuuuuuuito importante! Boa posta, curti :)

Molghus disse...

Ah pois foi... o camarada Garcia!!!! Como é que me pode passar isso? I´ve been addicted to u... Há que dizer que esse indivíduo é persistente, no mínimo... não sei que mais diga.

Eushinha disse...

Premite-me discordar: "Despistado ideologico à deriva"? Os resultados mostram o contrário, talvez seja um dos poucos militantes do PS que mantém os ideiais e defende a politica de esquerda moderada e não de "esquerda moderada a cair para a direita" porque dá jeito, porque assim arranjam-se mais uns votozitos!...
Concordo que o Bochechas já devia á que tempos ter arrumado as botas e calçado as pantufas e também acho que o Cavaco fez grandiosas obras e foi grande impulsionador do país!Concordo! Mas se Soares perdou Otelo, Cavaco recusou uma misera pensão a Salgueiro Maia a que devemos uma parte da responsabilidade por podermos votar!! Tenho dito!

Molghus disse...

Continua a ser despistado ideológico à deriva... os resultados mostram que os socialistas vivem nas nuvens e votaram no sonhador. Manuel Alegre não é ingénuo nem parvo, e sabia perfeitamente que só pela ala esquerda podia conseguir votos para a sua candidatura e, como é evidente, sendo ele a auto-proclamada "História do PS", teria de piscar o olho às figuras históricas do pré e pós 25 de Abril, pesquisando cemitérios e afins nos quais o Bochechas não tivesse pé, apenas para conseguir eleitorado. Manuel Alegre foi militante do PC e dos primeiros a tornar-se anti-pc... é preciso ter-se uma grande lata para vir agora dizer que se viveu em casa do Cunhal (eram amicíssimos!!) e que o Jerónimo nem o conhecia antes da revolução dos Cravos, como se isso lhe garantisse mais votos do pc (ah e tal, eu até vivi com o Cunhal) . Acho que isto arruma a questão do despistado e é daí que me surgiu a expressão... não terei falhado por muito!
Foi um governo de Cavaco que recusou uma pensão ao grande militar de Abril que foi o Capitão Salgueiro Maia, ao mesmo tempo que atribuía uma pensão a dois ex-pides, verdadeiros carrascos do fascismo... é isto de que falas? estou certo que sabes, mas ainda assim refresco-te a memória:o que conta para reforma é o tempo que descontaram, o tempo de serviço, venha lá quem vier... é por não ter havido mais Cavacos que a Segurança Social está como está (era só mais esta excepção)... na falência projectada para daqui a dez anitos, dito por um ministro rosa. Fica o reparo... mais dúvidas, estamos cá para esclarecer ;)