sexta-feira, março 18

Passagem

«Remendo o coração como o passarinho remenda o ninho onde foi feliz; Artes que o instinto sabe ou adivinha, mas fico depois a olhar a cicatriz...»

1 comentário:

Carla disse...

Dolorosamente simples... Beijo grande.