sábado, dezembro 24

Silence, awakening

Foi apenas um sonho

Adormeço contigo no pensamento
Como ontem...
Como no dia anterior..
E todos os outros
Todos esses, em que sinto
O desespero de não te ter

Não sei bem como
Mas reconheço-nos numa praia
Num luar
Um diferente
Que vale por todos
Todos os outros que vi
E esses que nunca deslumbrei
Todos aqueles, que esta Terra já viu
E os tais, que sei que nunca irá ter

A razão para tal luar, ocorre-me
Num dos raros momentos de lucidez
Antes que a minha loucura por ti
Apanhe-me de vez
A razão, és tu



"Gota Azul" por João Lourenço.


Dás novos brilhos a essa lua
Desprovida de cores
Que em tons de branco e cinzento
Continua a brilhar
Pintas cores diferentes, na escuridão deste céu

E ali ficamos
A todas as estrelas
O teu nome, dar
A cada vaga do mar
Vejo uma desculpa infantil, para te beijar

Palavras atropelam-se
Toma-me de supresa, uma gaguez absurda
Ao tentar te dizer o que sinto
Intimidado
Calo-me, um silencio estranho paira no ar....
É apenas uma tentativa, de os meus olhos procurares



"Ligeia" por Cláudia P.


Fitando-nos
Passam horas
Serão dias?
E silêncio
Nada mais

Nada mais os outros vêem
Passam, e nem imaginam
Vêem, e nem contemplam
As promessas lançadas um ao outro
Promessas de "sempres"
De "tudos"
E de sentimentos
Que só tu e eu entendemos

Mãos sem jeito
Procurando cada centímetro do teu corpo tocar
Dar de mãos, atiradas a cada instante
Abraços que perduram
Permanecem depois de "acabar"
Pois nunca terminam
Existe sempre a promessa de mais um dar...



"The Awakening" statue at Haines Point.


Num rápido movimento de pálpebras
Morro
Apercebendo-me que fora apenas um sonho
Cruel ilusão
Mas logo desejo voltar a ela
Só esta vez
Só mais esta noite
Até o próximo dia
Trazer a tua presença
E os escassos minutos
De na tua voz, me poder embriagar
Que me faça recusar
Renegar esta morte precoce
Que os outros chamam de "sono"
Eu chamo-lhe desespero
Pois, quando ela acaba
É sozinho que me acordo
Com o teu lugar a meu lado
Ainda por ocupar
-Dark_Planet (Lí por aí, n´"O meu Bloguinho")

2 comentários:

nasty disse...

estranhamente perturbador, e verdadeiro.

Anónimo disse...

grande poema...
grande sonho...

retrata completamente akele desespero...