domingo, junho 17

Simplesmente uma paixão proibida

  Vou contar-vos uma história sobre um pequeno pássaro que foi comido por um leão.Trágico não é? Bem podem pensar que sim, mas na realidade o pequeno pássaro ficou muito aliviado por morrer.
  Parece estranho certo? Porquê que o pequeno pássaro ficou aliviado por morrer?
  E se eu vos dissesse que o pequeno pássaro já estava morto? É verdade o pequeno pássaro já estava morto mas de espírito.
  O pequeno pássaro tinha uma pequena paixão mas era uma paixão proibida, pois parece que o pequeno pássaro estava apaixonado por uma pequena minhoca.
  Parece impossível, mas ambos se amavam. As minhocas não gostavam nada daquela relação , pois tinham medo que a pequena minhoca acaba-se como refeição do pequeno pássaro.
  Os pássaros também não gostavam muito daquela relação, pois achavam incorrecto um pássaro amar o seu alimento.
  Apesar de todos estarem contra eles, nenhum dos dois queria saber, amavam-se e era isso só isso que importava.
  Infelizmente o amor dos dois foi o fim das suas vidas.
  Os pássaros aborrecidos com aquela relação decidiram chamar o casal, sentaram-se à mesa e os pássaros deram uma última oportunidade ao pequeno pássaro de comer a sua amada, mas esse recusou de imediato.
  No momento em que o pequeno pássaro recusou um pássaro que se tinha sentado ao lado da pequena minhoca, abriu o bico e comeu o mais rápido possível.
  O nosso pequeno pássaro chorou a morte da amada e saiu rapidamente daquele sitio amaldiçoado. Voou pelas ruas durante horas a fio e quando deu por si já se tinha perdido. Encontrou um pequeno buraco onde se deitou e adormeceu, quando acordou a primeira coisa que viu foi os dentes do leão e quando percebeu que ia morrer nem lutou pela sua vida, com a esperança de voltar para a sua amada num sitio onde nada nem ninguém os critica-se.  

1 comentário:

O Teu Princepe disse...

Nao devia haver amores proibidos e muito menos amizades indepentemente da idade ou relegiao ... o que intereça é a amizade ou o amor que um sente pelo outro

Cumps

E peço desculpa por me ter enganado no texto que queria comentar...